Conheça o Adianti Framework para PHP:

  • Desenvolvimento com componentes;
  • Formulários e datagrids.
  • Versão Web e Desktop (Gtk);
  • Multiplataforma;
  • Desenhe as interfaces;
  • IDE própria (Adianti Studio).
Ver detalhes...

Estou digitando esse texto aqui durante o vôo de goiânia para Congonhas, aproveitando para relatar minha participação no 1o gophpconf. O Almir ainda ontem me perguntou o que eu achei do evento e eu disse que minha impressão foi a melhor possível. O formato ficou muito legal com um misto de palestras e mini-cursos ocorrendo paralelamente. Todos que organizaram ou participaram do evento (Almir, Amanda, Brenno, Otávio, eth, etc) estão de parabéns.

Cheguei em goiânia sexta pela noite e no sábado pela manhã ministrei o mini-curso sobre PHP e orientação a objetos, onde vimos desde o básico (agregação, composição, herança) até padrões de mapeamento objeto relacional (row data gateway, active record, foreign key mapping, class table inheritance, etc)...


Depois fomos para o almoço, que reuniu a galera. Lá Pude conhecer pessoalmente o Wender Fernandes, que já está na comunidade do php-gtk há muito tempo, sendo que já perdemos a conta de quantos e-mails foram trocados esses anos todos. Foi muito bom conhecê-lo pessoalmente e ver que se trata de uma pessoa fora de série não somente on-line, mas off-line também :-)

Também reencontrei o Blanco, que não via há alguns anos, desde a phpconf de 2006. O Blanco não preciso falar muito, pois é um profissional referência na comunidade e um cara muito divertido. Para ele a vinda para goiânia foi mais complicada devido à fatores ghost/trash do trânsito de SP que fizeram ele perder o vôo pela noite e obrigando-o a vir pela madrugada. Vi uma parte do seu mini-curso de doctrine. Uma pena que eu não pude ver todo, pois minha palestra da parte da tarde (sobre padrões de persistência objeto-relacional) já estava para começar.

Além do Blanco, também reencontrei o José Augusto, velho amigo de outros eventos como o PHPRoadShow de BSB. Na verdade não consigo precisar exatamente onde conheci o Augusto pela primeira vez, mas nos conhecemos há muito tempo. Sua esposa e seu filho o acompanharam desde BSB até GO, uma família unida em torno do PHP :-)

Após minha palestra na tarde, fizemos uma mesa redonda (Otávio, eth0 e eu) sobre o tema mercado de trabalho. A mesa redonda (nem tão redonda assim) foi bem polêmica com assuntos como a regulamentação da profissão e diferenças salariais entre profissionais que trabalham com diferentes tecnologias. A discussão estava tão boa que o Almir teve de interromper pois o tempo já havia estourado. Mesmo assim, alguns continuaram a mesa redonda fora do evento. Após o evento, comemos o bolo de aniversário de dois anos do gophp, parabéns pessoal ! O bolo tava bom demais ! Depois do bolo fomos para o PHPinga, confraternização tradicional após eventos de PHP. Podemos afirmar que o PHPinga sem Blanco tem um teor alcoolico baixo. Se juntar o Blanco com o Zé Ricardo de Campo Grande fica um evento master world first class tipo while (!fall()) drink();

No PHPinga, não conseguimos falar de outra coisa a não ser PHP, óbvio. Mas nesse caso compartilhamos algumas histórias hilárias dos códigos mais ridículos do mundo que cada um já viu. Desde a senha "franga3" até o IF (FALSE), hehehe. Poderia ter um programa de tv chamado "The world most amazing codes" ou "The world most threatening codes", assim como tinha o "The world most amazing videos" da band (eu acho).

No evento também conheci o Brenno, o Otávio, o Eth0 e tantas outras pessoas bacanas cujo nome o PHPinga apagou da memória. Gostaria de deixar um abraço especial para o Almir, que já conhecia desde Anápolis/2005 onde ministrei um curso de gnuteca/agata e foi quem me convidou para o evento. Também para sua esposa Amanda, muito simpática, que confeccionou os elefantinhos de biscuit do PHP para o evento. O pessoal do sul vai adorar os elefantinhos quando receber :-)

Na outra vez que estive em GO só passei por Goiânia e rumei direto para Anápolis. Desta vez pude ter contato maior com a cidade e a comunidade local de PHP e pude reafirmar as melhores impressões possíveis que já tinha do pessoal do centro-oeste, ou seja, pessoas legais, simples, hospitaleiras e principalmente parceiras e amigas.

Postado em

Acabei de voltar de Campo Grande onde participei do 2o Workshop PHPMS. Saí sexta-feira (02/10) de Porto Alegre. O primeiro trecho da viagem não foi muito bom, por que do meu lado tinha uma americana com um hálito terrível... Bom, superando este obstáculo e chegando em São Paulo para a primeira conexão, tive a grata surpresa de reencontrar meu velho amigo Gilberto Gil e conversar um pouco sobre música e software livre. Calma gente, ele não é meu velho amigo, só tava brincando ! Só dei uma de tiete no aeroporto e pedi pra tirar uma foto com ele. O cara é gente finíssima, muito simpático. Bom seguindo viagem para Campo Grande, no avião encontrei mais um global (eri johnson), que ia fazer um espetáculo...

Chego lá e encontro o Bruno Fernandes Pereira (PorKaria) e o Zé Ricardo me aguardando, dupla super parceria. Estava de blusão e estava fazendo uns 35 graus :-) A cidade é quente, exatamente o que eu queria pra fugir do frio chato aqui do Rio Grande do Sul. Uma capital com jeito de interior, ruas largas, árvores, povo tranquilo, sem violencia. Gostei muito de lá. Logo na primeira noite pedi pra comer algum prato típico e me levaram pra comer Sobá, uma especie de miojo ao tempero verde com tiras de carne, podendo temperar ao molho shoyo e gengibre. Um gosto peculiar, comi toda a porção :-)


No dia seguinte já era o evento, onde palestrei pela manhã e pela tarde sobre Design Patterns para Aplicações corporativas, que basicamente envolveu Patterns para persistência e Patterns para Mapeamento Objeto Relacional. Antes da minha palestra, o Zé Ricardo falou muito bem sobre orientação a objetos no PHP5 para nivelar o conhecimento do público. Acho que ele deveria submeter uma palestra para o FISL no próximo ano, juntamente com o PorKaria (tomara que vcs leiam isto, hehehe). O evento foi no Senac de Campo Grande e lá encontramos várias pessoas legais, PHPistas locais querendo aprender coisas novas ou se aperfeiçoar.

O evento foi bom para fazer contatos e aproximar a comunidade, fazendo todos se conhecer melhor e unir forças para tornar o PHP ainda mais forte. Ainda no meso dia pude ver a palestra do Raví Rauber sobre JQuery/Ajax e cia. Adorei esta palestra, principalmente por que é um tema no qual ainda sou muito verde, preciso aprender mais sobre isto. E consegui pegar dicas muito interessantes na palestra dele. Além disto ainda teve uma palestra sobre drupal, do Renan Marks, bastante legal pois ficou mais claro para mim algumas diferenças estruturais entre ele e o joomla, por exemplo.

Ao final teve uma mesa redonda com vários assuntos polêmicos, como a pergunta "PHP é uma linguagem para sites ?". Para responder esta pergunta estiveram presentes representantes de empresas locais e de órgãos do governo. Em suma, a opinião é de que o PHP tem potencial para o desenvolvimento de aplicações corporativas robustas, mas ainda sofre de um certo preconceito. Da mesma forma, alguns defenderam a idéia de que não importa a tecnologia na qual você desenvolva a solução, desde que faça bem feito. No último dia, após o evento fomos para a confraternização (happy hour) onde estiveram presentes quem palestrou e a organização do evento. E qual é o principal assunto neste momento de descontração ?? PHP. Quem gosta gosta, não tem jeito. PHP é uma paixão nacional :-) hehehe

No dia seguinte fomos comer um churrasco na casa do Bruno. Po churrascão! Tava muito maneiro. Posso dizer que no Mato Grosso do SUL os caras mandam bem no churrasco tanto quanto aqui no Rio Grande do Sul. Após o churrasco, peguei avião de volta. Neste trajeto sem muitas surpresas, fora ter passado por ex-jogadores de volei do Brasil como o Paulão e Carlão, campeões olímpicos em 1992.

Para finalizar, a parte mais importante. Neste final de semana não somente participei de mais um evento muito bacana sobre PHP, mas também conheci uma cidade muito bonita e calorosa e sobretudo conheci pessoas fantásticas, humanas, parceiras, humildes, simpáticas e hospitaleiras. O PHPMS é show de bola. Em primeiro lugar, o Bruno Fernandes Pereira PorKaria, gente finíssima, que eu só conhecia antes pela net, que fez o convite inicial e cuidou da organização do evento juntamente com o Zé Ricardo, figuraça também, um cara que manja muito de orientação a objetos no PHP e de pinga também :-) hehehe Também o Cauan Cabral, que infelizmente não estava no seu melhor estado de saúde para fazer o hands-on sobre cakephp. Também o Leonardo, piloto oficial do evento, que com seu Pálio levava a gente pra todos os lugares e o Felipe, gaúcho de Passo Fundo que já é Campograndense até de sotaque. A todos um grande abraço.

Postado em

Olá Pessoal. É com muito prazer que eu anuncio o lançamento da segunda edição do livro "PHP Programando com Orientação a Objetos". Antes mesmo de se esgotar a primeira edição eu já estava trabalhando em uma série de ajustes no livro. Estes ajustes foram coletados ao longo de dois anos a partir de contatos de leitores e idéias minhas. A seguir, listo algumas mudanças.

Os ajustes compreendem principalmente melhorias de qualidade no código-fonte dos exemplos. Todos os exemplos foram gerados e testados para não gerarem nem menos um ENOTICE e também para funcionar com o shortopen_tags desligado. Foram removidas referências à palavra-chave "var", sendo substituídas por "public", nos exemplos introdutórios.

Além disto, foram tratados ajustes com quebras de linhas na web, foram adicionadas mais observações ao longo do livro para sinalizar onde se encontram os arquivos de referência como arquivos de criação do banco de dados, um "Catchable fatal error" ocasionado por uma mudança na API do php5.1 para o php5.2 foi resolvido, foram feitas pequenas melhorias na classe TForm, principalmente no método getData() e no método show(), que permitirá realizar upload de arquivos sem problemas agora. Foi corrigido um bug no exemplo form4.php, que o impedia de funcionar no Internet Explorer.

A principal mudança se dá em função da classe TRecord. A partir de agora, os objetos ActiveRecord poderão definir qualquer nome de tabela na qual eles serão persistidos no banco de dados e não utilizarão mais o nome de tabela baseado no nome da classe como era na primeira edição. E para finalizar, agora a segunda edição é em capa-dura, muito mais resistente,e com maior durabilidade mesmo consultando-o diversas vezes :-D

Mais informações sobre o livro aqui: www.adianti.com.br/phpoo

um grande abraço a todos! Pablo

Postado em
2017  2016  2015  2014  2013  2012  2011  2009  2008  2007  2006  2005  2004